Por que tomar suplementação vitamínica na gravidez é tão importante?

Mesmo antes de acontecer a gravidez, no período que antecede a concepção até a 12ª semana de gestação, as necessidades de uma vitamina do complexo B, a vitamina B9, são maiores devido à sua importância na prevenção de malformações, em especial, do sistema nervoso do bebê.

Os folatos constituem um grupo de vitaminas, como o metilfolato (que é a forma ativa do ácido fólico), ácido fólico (forma sintética) e ácido folínico, dentre outras. Essa vitamina é importante para a prevenção de malformações, especialmente no sistema nervoso do bebê, ou seja, na medula espinhal e cérebro. O déficit dessas vitaminas pode provocar anencefalia ou espinha bífida no bebê.

Durante a gravidez as necessidades nutricionais aumentam. O corpo da gestante precisa de proteínas, carboidratos, gorduras e de uma maior quantidade de vitaminas e minerais para garantir o bom desenvolvimento fetal. 

Nessa fase são necessárias maiores quantidades de vitaminas: A, C, D, folato e outras vitaminas do complexo B. Além disso, o corpo precisa de mais minerais como cálcio, fósforo, magnésio, ferro, iodo, zinco e selênio. Normalmente, as mudanças na alimentação básica não são suficientes para suprir essas necessidades.

Cerca 25% das gestantes apresentam deficiência de vitaminas ou minerais durante a gravidez.  Sem suplementação, 75% das gestantes terão falta de pelo menos um micronutriente em sua dieta.

Por isso, é indicado o uso do metilfolato (forma ativa do ácido fólico) até o primeiro trimestre de gravidez e a partir disso, seguir com a suplementação de polivitamínicos.

Por isso, se você está pensando em engravidar, consulte-se com um ginecologista ou obstetra. Um bom pré-natal vai te dar mais segurança e tranquilidade na hora de ampliar a família.

FONTES

Mariani Neto C et al. Recomendações SOGESP – Suplementação Vitamínica na Gestação. 2016 v.2 21-37 Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo. 2016

Koletzko B et al. German National Consensus Recommendations on Nutrition and Lifestyle in Pregnancy by the ‘Healthy Start – Young Family Network’ Ann Nutr Metab. 2013;63:311–322dos Santos Q et al. Brazilian pregnant and lactating women do not change their food intake to meet nutritional goals. BMC Pregnancy and Childbirth 2014, 14:186 Material destinado ao público em geral. Setembro/2019BRWH190854l

confira também