Veja oito dicas para aliviar a síndrome pré-menstrual

Síndrome pré-menstrual (SPM) é a presença de sintomas nas duas semanas que antecedem a menstruação. Seus sintomas podem ser físicos, psíquicos e comportamentais.

No Brasil, apenas 20% das mulheres dizem não ter problemas nesse período. Entre as demais, metade reclama de sintomas leves, com cerca de 5% apresentando sintomas considerados graves, como o chamado transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM). Entre as possíveis causas estão alterações hormonais, vulnerabilidade emocional e reflexos da própria menstruação, como as cólicas.                         

Há diversas maneiras naturais de diminuir a ocorrência dos efeitos da SPM, lembrando sempre que, como cada corpo é único, deve-se conhecer os limites e respeitar as indicações médicas.     

Anote as dicas de essenciais:

1 – Faça pequenas refeições ao longo do dia e limite sua ingestão alimentar ao consumo de 1500 a 2000 calorias diárias.

2 – Alimentação balanceada: consuma alimentos ricos em cálcio (leite e derivados, vegetais escuros e sardinha), magnésio (cereais integrais, nozes, amêndoas, castanha-do-pará), zinco (agrião, alcachofra, carnes, soja), vitamina E (óleos e azeite, verduras folhosas, cereais integrais), vitamina B6 (cereais integrais, banana, melão, abacate) e ômega 3 (atum, salmão).  

3 – Mantenha a ingestão regular de água. Inclua alimentos com ação diurética, como: morango, melancia, alface, chuchu, abacaxi e chás caseiros.

4 – Reduza o café e outros alimentos com cafeína. A substância age como estimulante e pode atrapalhar o sono, aumentar a irritabilidade e a sensação de mal-estar.

5 – Reduza o sal da comida e evite alimentos industrializados. O sal aumenta a retenção de líquido, piora o inchaço e intensifica alguns sintomas, como dor nas pernas, mamas e barriga.

6 – Reduza o consumo de doces, já que a ingestão excessiva de glicose aumenta a retenção de sal e água. Prefira o açúcar natural das frutas. Algumas mulheres podem sentir alívio dos sintomas emocionais ao consumirem chocolate ou doces. A melhora acontece, mas é temporária.

7 – Fuja do álcool. A bebida piora as dores de cabeça. Alterações emocionais, ansiedade, depressão e diminuição da autoestima podem levar ao uso abusivo do álcool.

8 – Pratique atividades físicas regularmente. Os exercícios melhoram a capacidade física, aumentam a sensação de bem-estar e prazer, e elevam a autoestima.

Fonte:

http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53130-conhecer-o-proprio-corpo-ajuda-a-aliviar-tpm. Acesso em: 06/06/2019

ROSSI, Roseli. Tpm – Viva Melhor Com Alimentação E Controle. Editora: Novo Século. São Paulo, 2018.

Material destinado ao público geral. Junho/2019

BRWH190622m

confira também