Saiba a importância do pré-natal para o bebê e para a mãe

Na gravidez, o mais importante é chegar ao momento do parto de forma saudável e segura. Para isso, o acompanhamento médico é imprescindível. Então, se você está grávida e ainda não foi à sua consulta, lembre-se: o pré-natal é fundamental para diagnosticar doenças e prevenir problemas na gestação, reduzindo os riscos para o bebê.

O pré-natal deve começar o mais cedo possível e pode ser feito pelo médico de sua preferência. As consultas médicas e os exames solicitados podem variar de acordo com o tipo de atendimento, mas serão importantes nesse primeiro momento.

Especialistas aconselham a realização de, pelo menos, sete consultas médicas durante a gestação. Nesses momentos, você receberá informações de como se manter saudável durante a gravidez, incluindo cuidados com a alimentação, prática de exercícios, entre outras recomendações. Além disso, você poderá compartilhar os seus sentimentos com o médico, assim como revelar angústias e ansiedades.

Toda essa atenção e cuidado são fundamentais para que você e o bebê cheguem ao parto nas melhores condições possíveis. Durante a gestação, o médico mede a pressão arterial e verifica o ganho de peso da mãe, acompanha o desenvolvimento do bebê, analisa seus batimentos cardíacos, além de solicitar outros exames complementares necessários.

No início da gravidez, os exames mais solicitados são os de sangue, urina, fezes e de doenças transmissíveis de mãe para filho. Conforme a gestação vai avançando, de acordo com a necessidade, outros exames são pedidos, como a ultrassonografia obstétrica. É esse exame que confirma a idade gestacional, avalia as condições da gestação e o desenvolvimento do bebê, identifica o sexo e se existe alguma anomalia fetal.

Por fim, vale lembrar que há outros exames mais específicos para a sua saúde, como o de diabetes gestacional, uma doença que requer cuidados especiais.

Infelizmente, no Brasil, muitas mulheres ainda não fazem o pré-natal de forma correta. Segundo o DATASUS, cerca de 33% das gestantes fizeram menos de sete consultas antes do parto. Esse comportamento tem relação direta com os casos de complicações maternas e fetais.

Então, não coloque a sua vida e a do seu filho em risco. Marque uma consulta e sinta-se mais segura sabendo tudo o que está acontecendo durante a sua gestação.

Fonte:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/90prenatal.html. Acessado em: 06/06/2019

https://bebe.abril.com.br/gravidez/pre-natal-completo-os-exames-que-as-gestantes-precisam-fazer-ao-longo-da-gravidez/. [Acesso em: 06/06/2019]

https://oglobo.globo.com/economia/um-terco-dos-bebes-nascidos-em-2016-nao-tiveram-pre-natal-adequado-diz-firjan-22822787. [Acesso em: 06/06/2019]

http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2198-importancia-do-pre-natal. [Acesso em: 06/06/2019]

Material destinado ao público geral.

Junho/2019. BRWH190622j

confira também