Desconforto e incômodo durante a relação sexual? Descubra as possíveis causas!

Sentir dor durante o sexo é muito ruim. Ela pode atrapalhar os relacionamentos, reduzir a autoestima e prejudicar a qualidade de vida. A cada episódio, mais complicada pode ficar a situação.

Este desconforto pode ter as mais variadas causas. A princípio, pode estar relacionado a uma posição sexual desconfortável, mas também pode ser um problema de saúde.


Abaixo, listamos possíveis motivos para as dores na hora do sexo. Entenda qual se relaciona melhor com o seu caso e converse com o seu médico para descobrir o cuidado ideal para você!


1 – Dispareunia:

Termo usado para definir dor na relação sexual. Origina-se de problemas físicos e/ou psíquicos. Ela pode ser superficial, quando relatada no início da penetração, ou profunda, quando é associada à dor pélvica crônica. Entre as principais causas podemos citar:

  • Baixa excitação: a vagina menos lubrificada pode dificultar o sexo. Se a causa for a baixa excitação, esse problema pode ser resolvido, principalmente, conversando com o seu parceiro. Entre no clima, relaxe, lembre-se de caprichar nas preliminares e faça tudo o que te deixe feliz e confortável!
  • Ressecamento vaginal: Comum em muitas fases da vida, especialmente na menopausa e durante a amamentação, essa condição ocorre devido à queda dos níveis de estrogênio, podendo estar acompanhada de coceira, desconforto e dor na relação sexual. Além disso, o ressecamento vaginal também pode ser comum em mulheres que fazem tratamentos oncológicos (radioterapia e quimioterapia). Seja qual for a fase da sua vida, o uso regular de hidratantes vaginais pode ajudar neste problema. Converse com o seu médico!
  • Infecção genital ou urinária: vulvite, vaginite, cervicite, herpes genital, úlcera vaginal, ferimentos na vulva, doença inflamatória pélvica, uretrite e cistite são alguns dos problemas infecciosos que podem causar dores na hora das relações. Nesses casos, a consulta médica é indispensável! Converse com o seu ginecologista a respeito.
  • Doenças ginecológicas e intestinais: endometriose, mioma e outras alterações do útero, assim como constipação intestinal, flatulência, colites e síndrome do intestino irritável, também podem causar desconforto durante o sexo. Essas condições também podem ser tratadas com a orientação do seu médico.
  • Problemas psíquicos: estresse, ansiedade, depressão, sentimentos de vergonha, culpa ou medo relacionado ao sexo também são problemas relacionados à dor. Que tal buscar apoio com um especialista? Algumas vezes o seu próprio ginecologista pode ajudar, mas conversar com um psicólogo é a melhor opção.

2 – Vaginismo:

Contração involuntária da região perineal e estreitamento no canal vaginal, que causam dor e medo não só no sexo, mas até no exame ginecológico. O tratamento envolve, além do atendimento médico, acompanhamento psicológico e fisioterápico.

3 – Vulvodínia:

Dor persistente por mais de três meses na vulva, sem causa identificada. Sentida ao simples toque, muitas mulheres que sofrem com o problema sentem dor até mesmo no contato com a calcinha. A demora do diagnóstico gera medo, e o problema tende a piorar. Nesses casos, o tratamento dos aspectos emocionais pode reduzir os sintomas.

FONTES

Binik YM. The DSM diagnostic criteria for dyspareunia. Archives of sexual behavior. 2010 Apr;39(2):292-303.

Bornstein J. Consensus Terminology and Classification of Persistent Vulvar Pain and Vulvodynia. The journal of sexual medicine. 2016 Apr;13(4):607-612.

Lahaie MA. Can Fear, Pain, and Muscle Tension Discriminate Vaginismus from Dyspareunia/Provoked Vestibulodynia? Implications for the New DSM-5 Diagnosis of Genito-Pelvic Pain/Penetration Disorder. Archives of sexual behavior. 2015 Aug;44(6): 1537-1550.

Pukall CF. Vulvodynia: Definition, Prevalence, Impact, and Pathophysiological Factors. J Sex Med. 2016 Mar;13(3):291-304.

Material destinado ao público geral.
Agosto/2019. BRWH190854f

confira também